Real Madrid apresenta o projeto futurista do seu novo estádio

Recentemente, o clube espanhol Real Madrid apresentou um projeto de remodelação do seu estádio, o Santiago Bernabéu.

Logo, as primeiras imagens divulgadas do projeto mostram que a reforma seguirá uma linha futurista. Além do Bernabéu, outro estádio também passou por obras. O Hotspur Stadium, do Tottenham, teve colocação de grama sintética para campo de futebol.

Recentemente, o clube espanhol Real Madrid apresentou um projeto de remodelação do seu estádio, o Santiago Bernabéu. Logo, as primeiras imagens divulgadas do projeto mostram que a reforma seguirá uma linha futurista. Além do Bernabéu, outro estádio também passou por obras. O Hotspur Stadium, do Tottenham, teve colocação de grama sintética para campo de futebol. As intervenções no Bernabéu foram anunciadas pelo presidente do clube, Florentino Pérez. Então, sobre o palco VIP do estádio, ele contou que a reforma custará o equivalente a R$ 2,48 bilhões. Segundo Pérez, as obras levarão - no mínimo - três anos e meio até serem finalizadas. Mudanças no Santiago Bernabéu A remodelação no Santiago Bernabéu terá maior impacto por fora do estádio, mudando poucas coisas no seu interior. Decerto, as obras já foram iniciadas neste mês de maio e estima-se que sejam finalizadas somente em 2022. Sendo assim, o destaque no projeto do estádio Santiago Bernabéu é o teto retrátil, que terá abertura de 76 metros. Além disso, o teto retrátil poderá ser fechado em até 15 minutos. Ademais, toda a parte externa do estádio será coberta com placas de aço inoxidável. Sobretudo, esse acabamento permitirá que transmissões das imagens dos jogos possam ser feitas na parte externa do campo. Já por dentro do estádio, em sua parte superior, serão instaladas telas em 360 graus. Dessa forma, os torcedores poderão prestigiar as imagens em diferentes ângulos, vendo tudo o que acontece no campo. Vale lembrar que a “onda” de reformas em estádios europeus não atingiu somente o Bernabéu e o Hotspur Stadium. Outros clubes também apostaram na remodelação de suas “casas” para oferecer aos torcedores uma verdadeira experiência high-tech no mundo do futebol. Estádios que apostaram na tecnologia e na grama sintética para campo de futebol O clube espanhol Atlético de Madrid transformou seu estádio, o Wanda Metropolitano, instalando tecnologia LED e grama sintética, separando o campo da arquibancada. Outro exemplo é o Astana Arena (Casaquistão). Com capacidade para 30 mil torcedores, a arena conta com teto retrátil e gramado artificial, já que foi projetado para ser também um espaço para shows. No Brasil, muitos clubes também adotaram o grama sintética em seus estádios. Afinal, o material conta com muitas vantagens como ser mais resistente, durável, exigir menos manutenção e com ótimo custo-benefício. Quer conhecer algumas soluções de grama artificial desenvolvidas pela Sportlink? Entre em contato conosco e conheça nossos projetos!

As intervenções no Bernabéu foram anunciadas pelo presidente do clube, Florentino Pérez. Então, sobre o palco VIP do estádio, ele contou que a reforma custará o equivalente a R$ 2,48 bilhões. Segundo Pérez, as obras levarão – no mínimo – três anos e meio até serem finalizadas.

Mudanças no Santiago Bernabéu

A remodelação no Santiago Bernabéu terá maior impacto por fora do estádio, mudando poucas coisas no seu interior. Decerto, as obras já foram iniciadas neste mês de maio e estima-se que sejam finalizadas somente em 2022.

Sendo assim, o destaque no projeto do estádio Santiago Bernabéu é o teto retrátil, que terá abertura de 76 metros. Além disso, o teto retrátil poderá ser fechado em até 15 minutos.

Ademais, toda a parte externa do estádio será coberta com placas de aço inoxidável. Sobretudo, esse acabamento permitirá que transmissões das imagens dos jogos possam ser feitas na parte externa do campo.

Já por dentro do estádio, em sua parte superior, serão instaladas telas em 360 graus. Dessa forma, os torcedores poderão prestigiar as imagens em diferentes ângulos, vendo tudo o que acontece no campo.

Vale lembrar que a “onda” de reformas em estádios europeus não atingiu somente o Bernabéu e o Hotspur Stadium. Outros clubes também apostaram na remodelação de suas “casas” para oferecer aos torcedores uma verdadeira experiência high-tech no mundo do futebol.

Estádios que apostaram na tecnologia e na grama sintética para campo de futebol

O clube espanhol Atlético de Madrid transformou seu estádio, o Wanda Metropolitano, instalando tecnologia LED e grama sintética, separando o campo da arquibancada.

Outro exemplo é o Astana Arena (Casaquistão). Com capacidade para 30 mil torcedores, a arena conta com  teto retrátil e gramado artificial, já que foi projetado para ser também um espaço para shows.

No Brasil, muitos clubes também adotaram o grama sintética em seus estádios. Afinal, o material conta com muitas vantagens como ser mais resistente, durável, exigir menos manutenção e com ótimo custo-benefício.

Quer conhecer algumas soluções de grama artificial desenvolvidas pela Sportlink? Entre em contato conosco e conheça nossos projetos!

Real Madrid apresenta o projeto futurista do seu novo estádio