Tottenham inaugura o 2° maior estádio da Inglaterra

No último dia 3 de abril, o clube inglês Tottenham inaugurou o 2º maior estádio da Inglaterra. A nova “casa” do time, moderna, projetada com tecnologia ousada e apresenta muitas novidades. A primeira delas é a arquibancada especial e a segunda, o campo retrátil com instalação de grama sintética esportiva por baixo.

No total, o novo estádio poderá receber 62 mil torcedores. Confira mais sobre a construção do espaço e sobre o gramado sintético usado neste artigo da Sportlink!

gramado sintético esportivo Tottenham

Campo retrátil com grama sintética esportiva é novidade na Inglaterra

O campo retrátil construído pelo Tottenham foi idealizado após um acordo com a NFL. Para receber a liga de futebol americano seria necessário um gramado capaz de suportar o desgaste causado pelo futebol americano.

Sendo assim, pelas características de maior resistência e durabilidade, optou-se pela instalação da grama sintética. Acima do gramado sintético fica o campo de futebol, suportado por placas de metal móveis. De tal forma, as placas foram divididas em 3 partes, facilitando seu deslocamento, quando necessário.

As três seções também permitem a manutenção zoneada e a alteração dos assentos ao redor do nível do campo. De acordo com o próprio clube, os jogadores de futebol não perceberão essas divisões, mantendo a segurança dos atletas.

Cada uma das três seções longitudinais do Tottenham Hotspur Stadium fica em plataformas de aço de 3 mil toneladas com trilhos embaixo. Além disso, 68 elétricos giram 168 rodas para movimentar cada plataforma, manobrando-as a fim de revelar a grama sintética abaixo.

Engenharia complexa para a instalação da grama sintética

Todo o processo de deslocamento das plataformas para que o campo sintético fique ao ar livre demora cerca de 25 minutos. E, quando a superfície de grama natural volta ao seu lugar e se encaixa, as linhas laterais também se transformam à medida que parte hidráulica as eleva, mesmo com o campo.

As rampas do túnel também aumentam, permitindo que os três sistemas – linhas de toque (laterais), rampas e inclinação – se encontrem na mesma altura. A ideia não é totalmente nova, haja vista que o estádio da Universidade de Phoenix, no Arizona aproveita uma tecnologia semelhante.

Gostou do conteúdo produzido pela Sportlink? Então, deixe seu comentário! E continue acompanhando nosso blog, com todas as novidades sobre gramado sintético esportivo!

Tottenham inaugura o 2° maior estádio da Inglaterra